Mai 05

5 Dicas para remodelar uma casa

Não tem ideias para as obras de remodelação que estão planeadas há anos? Não precisa de adiar mais esta tarefa, porque veio mesmo ao sítio certo! Eu sou uma apaixonada por remodelações e, por detestar a monotonia, tenho a tendência para andar sempre a alterar a minha casa quase todos os meses. E o facto de ser muito criativa também abona a meu favor, pois as ideias estão sempre a fervilhar na minha cabeça!

Quer saber quais são? Aqui ficam 5!

 Varie de cores consoante as estações do ano

Estação nova implica cor nova nos acessórios de decoração. É claro que deve respeitar o seu próprio estilo, mas aqui a ideia é ir variando as tonalidades da sua decoração consoante as estações do ano. Assim, nunca se sente aborrecida/o!

Cuide das suas paredes

Tem paredes rachadas ou com humidade? Então já está na altura de arranjá-las. Na casa de banho é muito frequente o aparecimento de zonas mais húmidas, mas o mesmo acontece em locais onde possa entrar chuva. Aproveite também para reforçar as cores das suas paredes (ou mesmo para lhes dar outra pintura).

Dê mais espaço às suas divisões

Umas boas obras de remodelação não têm necessariamente de ser complexas. Nem sequer precisa de comprar mobiliário novo! Pode sempre mudar a disposição do que já tem, de forma a criar mais espaço nas suas divisões. Por exemplo, colocar a mesa da sala e os sofás num local estratégico pode criar um espaço mais agradável para receber as visitas.

Mude de móveis, mas saiba como escolhê-los

Se preferir adquirir móveis novos nas suas obras de remodelação, não os compre à toa. Opte por aqueles que são multi-funções. Não sabe quais são? Pense então num móvel onde possa colocar a televisão, as suas consolas de jogos, DVD’s, revistas, etc., ou numa cama que já tenha gavetões incorporados. Não se esqueça que este tipo de mobiliário desocupa também muito espaço.

Poupe na electricidade e deixe o sol entrar!

Acredito que podemos criar um mundo mais sustentável. Por isso, deixe o sol entrar na sua cozinha, na sua sala e no seu quarto. Mude as cortinas, se for necessário. Poupe na electricidade com lâmpadas mais ecológicas. Troque os seus estores, para que estes se adequem ao Verão e ao Inverno. Existem muitas formas de tornar a sua habitação mais ecológica. Aproveite estas obras para dar o seu contributo!

Mesmo com estas dicas, ainda não sabe bem por onde começar? Que tal contratar um profissional competente para a/o ajudar? Vá, não arranje mais desculpas para adiar as obras de remodelação que tanto anseia fazer no seu lar!

Mai 01

Pintar a casa: como escolher a cor da sua cozinha

Nas obras de remodelação há uma tarefa que é incontornável e, provavelmente, uma das mais prazerosas, já que envolve decoração. Estou a falar de pintar a casa e hoje, mais concretamente, de pintar a cozinha. Porquê começar pela cozinha? Porque talvez seja uma das decisões mais complicadas e definitivas, já que mais facilmente se muda de sofás ou cortinados do que de bancadas. Por isso, há que ter a certeza de escolher as melhores cores, seja para uma cozinha nova ou remodelada.

Eu passei por este processo quando decidi pintar a casa em Lisboa. O apartamento já tinha uns aninhos e a cozinha estava muito antiquada. De início pensei apenas em mudar de móveis, mantendo a cor em madeira, e pintar os azulejos de branco. Mas depois de tantas inspirações pesquisadas, achei que devia ousar mais e optei por uma conjugação de móveis brancos e paredes cor de café. Não é uma escolha muito habitual, pois não? Mas acredite que é elegante, confortável e cheia de classe! Nunca me senti tão contente ao pintar a casa!

 

Bom, de qualquer forma, o branco é a cor mais utilizada, pois combina com qualquer cor dos armários, dando uma sensação de amplitude e limpeza, bem como um visual simples e discreto. Aliás, foi exatamente o que eu pensei quando decidi pintar a casa em Lisboa. Era opção mais fácil.

 

Mas enfim, quando decidi pintar a casa em Lisboa optei por inovar. E mesmo assim não escolhi uma cor vibrante, como o amarelo, laranja ou verde-lima, como cheguei a pensar quando decidi pintar a casa. Sabe um dos motivos? Dizem que o amarelo abre o apetite e, sinceramente, disso não preciso eu! Mas continuo a achar também piada à combinação de cores na cozinha marcada pelo contraste, com a harmonização dos tons frios e quentes.

Vou deixar aqui algumas dicas que reuni da experiência de quando decidi pintar a casa em Lisboa.

 

  1. Cozinhas pequenas: neste caso o melhor é optar por cores claras, pois a parede assim cria a ilusão de um ambiente maior. Pintar a casa de claro não tem de se branco, pode ser bege, marfim ou palha, etc. Neste caso, introduza cor com itens decorativos, eletrodomésticos, etc.
  2. Cozinhas retangulares: para dar um ambiente aconchegante a cozinhas compridas pinte as paredes mais pequenas com um tom escuro, como o cinzento, o castanho ou o vermelho.
  3. Cozinhas quadradas: para alongar a divisão pinte duas paredes (em frente uma à outra) da mesma cor escura.
  4. Vermelho, laranja e amarelo: estas cores são estimulantes e são capazes de estimular o sistema nervoso. Como já disse, pintar a casa com estas cores até estimula o apetite!
  5. Azul: se não quer abusar das calorias, a opção é o azul. Quanto decidi pintar a casa em Lisboa ainda considerei esta cor para a cozinha, não propriamente pela sua capacidade de fazer com que as pessoas comam mais devagar, mas por ser relaxante.

 

Bom, a verdade é que se antigamente a cozinha não tinha piada nenhuma, hoje em dia esta divisão faz parte do projeto de decoração do lar. Por isso, se vai pintar a casa pode usar cores para dar vida ao ambiente.

Abr 15

Obras de remodelação: dicas para construir uma casa economizando

Quantas vezes já ouviu alguém queixar-se que pagou o dobro do inicialmente previsto nas suas obras de remodelação? Aposto que não foi só uma vez. A verdade é que até já é algo que se assume que vai acontecer. Isso e a derrapagem na duração dos trabalhos. Mas será que tudo o que envolve a construção tem de custar uma fortuna e dar cabo de qualquer orçamento?

Não necessariamente. Eu aprendi dicas interessantes ao longo dos tempos nesta área, que podem efetivamente ajudar a construir uma casa economizando, nomeadamente no que diz respeito à remodelação de casa. São até dicas que provavelmente encontrou e leu em muito sítios, mas que depois acaba por não colocar em prática quando realmente é preciso. Veja este meu contributo como um guia de autoajuda em obras de remodelação de casa!

1. Planear. Quem diz que não é preciso fazer um bom planeamento porque os imprevistos acontecem sempre, não sabe o que está a dizer. Quando fazemos uma obra ou remodelação de casa é muito importante fazer um cálculo preciso do tempo e do dinheiro que se vai gastar. Pesquise materiais e procure orientação profissional para ter a noção do que se pode ou não fazer. E escreva tudo! Não só por questões contratuais mas também para servir de checklist, apontando o que já foi feito ou não para não estar a duplicar trabalho, para economizar recursos e maus momentos, evitar meses de pó, desordem, bem como problemas em catadupa e, no final, obras de remodelação mal feitas.
2. Calcular tempos e movimentos. É um mito dizer que as obras demoram sempre mais do que o planeado. Se trabalhar com profissionais na remodelação de casa eles sabem exatamente como planear o tempo e, geralmente, calculam com uma margem de segurança do prazo da entrega da obra. Quem não é profissional acaba por não dar importância a este aspeto, o que resulta em subaproveitamento de material, desgaste da sua paciência e um maior custo!
3. Descubra o potencial da sua casa. Será que a sua casa precisa de obras de remodelação totais ou apenas parciais? Para definir o que vai remodelar tem de pensar no uso concreto que dá a cada espaço, as suas dimensões e características particulares. É preciso refletir e estudar as possibilidades que cada espaço oferece e entender a complexidade das decisões a serem feitas.
4. Avaliar o estado das divisões. Antes de dar início a qualquer remodelação de casa é preciso fazer uma avaliação do estado de cada um dos espaços em casa, para detetar possíveis deficiências que podem resultar em futuros problemas ou trabalhos imprevistos. É o caso de rachaduras e desníveis no piso, fissuras no teto, fecho das portas e janelas defeituoso, etc.
5. Verificar a documentação necessária. Dependendo do tipo de obras de remodelação que vai fazer em casa, informe-se sobre as documentações e procedimentos necessários para não ter de passar por situações desagradáveis.

Fazer obras de remodelação deve ser uma tarefa agradável, para valorizar o seu imóvel e tirar o melhor custo-benefício da experiência. Por isso, acho que já percebeu que a organização é fundamental, bem como a entrega do trabalho a profissionais competentes. Não caia na tentação de entrar de cabeça e de seguir o famosa atitude do “depois logo se vê”!

Abr 05

Quanto custa construir uma casa?

A primeira pergunta que qualquer pessoa faz quando adquire, herda ou ganha um terreno com intenção de construir habituação própria é claramente óbvia: quanto custa construir uma casa? E é isso mesmo que vou tentar responder hoje.

A maioria das empresas de construção civil estabelece orçamentos que permitem saber quanto custa construir uma casa baseados não só numa estimativa de custos de construção obtidos através da multiplicação da área total pelo valor do metro quadrado da área construída – incluindo mão-de-obra e material – como numa estimativa de custos de construção parametrizada, que leva em consideração algumas características imaginadas para a casa e diferentes factores. E se à partida se pensa que uma casa maior tem sempre mais custos associados, nem sempre isso é verdade.

Quais são essas características imaginadas e factores?

 

  1. Padrão de acabamento da casa. Existe uma grande variedade de preços de materiais e serviços, relacionados com os revestimentos, acabamentos de parede, tipos de tectos, telhados e loiças e acessórios da casa de banho e cozinha. Tudo isso irá influenciar o preço final estipulado pelas empresas de construção civil.
  2.  Arquitectura da casa. Uma casa com divisões clássicas com quartos, cozinhas, casas de banho, etc. e acabamentos básicos será sempre mais barata do que uma casa que tenha os mesmos m2 mas cujo projecto inclua também uma sauna, um escritório ou mais detalhes em janelas, portas, telhados, altura do pé direito, etc.
  3. Localização. Uma casa construída num terreno plano vai ser sempre mais barata do que uma casa construída num declive ou terreno acidentado. Também a zona do país onde ela está localizada faz o quanto custa construir uma casa.

Quando já se tem o projeto da casa, a facilidade é maior, terá um orçamento detalhado e elaborado a partir deste material. Mas falando em números concretos de quanto custa construir uma casa em Portugal, os preços variam entre cerca de € 500 e € 1,500 por metro quadrado.

 

Relativamente ao custo da terra, se estiver a pensar em comprar terreno com aprovação para construção, os preços no nosso país variam consideravelmente, dependendo da área e localização. Por exemplo:

 

  • Localização rural: entre os 25€ e 40€ por m2
  • Local de fácil acesso rural da costa: entre 125€ a 140 € por m2
  • Numa parcela privilegiada costeira do Algarve: entre 400€ a 900€ por m2

A verdade é que mais para o interior o preço pode ser apenas um décimo do que no litoral e nas zonas rurais terras agrícolas o preço pode ser extremamente baixo, nomeadamente apenas alguns euros por m2.

apk download pdf download mp3 download